Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Texto dissertativo-argumentativo

Um bom artigo para você ler e se preparar para escrever seu texto.

Por: Fabio Cruz da Silva (Blog: Cantinho das Letras)

Ainda estamos falando do mesmo texto dissertativo. O texto dissertativo-argumentativo ou, como se chama popularmente, argumentativo é uma variação do texto dissertativo-expositivo. A estrutura continua sendo a mesma: Introdução (apresentação do tema/assunto proposto); desenvolvimento (detalhamento, discussão ou exposição de aspectos do assunto/tema) e Conclusão (consideração final sobre o tema/assunto proposto e discutido). Contudo haverá uma diferenciação na essência de seus parágrafos de introdução e desenvolvimento. A introdução apresentará uma tese, uma ideia que você terá de defender, e seus parágrafos de desenvolvimento serão parágrafos de argumentação. Será nestes últimos que você defenderá com afinco, suas idéias e seu ponto de vista. Lembre-se que esse tipo de texto deve ser persuasivo. Quem o lê tem que se convencer do que você diz e como diz.

Veja um exemplo de texto dissertativo-argumentativo. Observe sua lógica e organização e fique atento à disposição dos tópicos frasais.

Como dirimir o trabalho infanto-juvenil no Brasil

O Brasil encontra-se no século XXI, com mais da metade da população localizada abaixo da linha de pobreza. Em conseqüência a tal fato, crianças e adolescentes entram prematuramente no mercado de trabalho para complementarem a renda familiar.

A constituição brasileira determina claramente que é inconstitucional o trabalho infantil de menores de dezesseis anos de idade. Mas não serão somente palavras que irão salvar as crianças de levarem uma vida severa no labor das casas de farinha, nas lavouras, no corte de cana. Muitas são expostas ao manejo de ferramentas cortantes e a longas jornadas de trabalho que as tiram toda a força, deixando-as sem tempo para estudar.

A inserção prematura de crianças e adolescentes no mercado de trabalho violenta suas possibilidades de desenvolvimento. Uma vez que seja esse desenvolvimento impróprio, isso lhes prejudicará a saúde e a formação física e mental. É importante assegurar aos menores o direito à liberdade e o respeito aos seus direitos.

Assim, o trabalho infanto-juvenil deve ser combatido, pois com o tempo, haverá um imenso contingente de adultos sem uma formação profissional qualificada. E isso acarretará um montante de trabalhadores desempregados futuramente. É preciso prevenir esse problema com a criação de programas que combatam mais severamente esse mal que assola nossos jovens e crianças.


Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei do texto, Roberta!